quarta-feira, dezembro 24, 2008

O jardim adormecido de Riichi Yokomitsu

(Foto de Riichi Yokomitsu na contracapa da coletânea)
Primeira leitura “solo” de um livro em japonês, a maioria dos livros nessa língua que li antes já tinham sido lidos em traduções, então, eu sempre tinha uma idéia geral do enredo. O autor chama-se Riichi Yokomitsu (1898-1947), eu nunca ouvi falar dele por aqui e há bem poucas traduções de suas obras, quase nada, as informações sobre o autor também são sumárias na internet.

O título da história poderia ser traduzido como “Jardim adormecido”, ele é constituído de dois kanjis, o de dormir (寝) e o de jardim/parque (園), os dois juntos não formam uma palavra única (pelo menos não achei nos dicionários que consultei), por isso, traduzi assim.

A história se passa na época da depressão de 30 (pensando na conjuntura econômica atual, não pude deixar de achar a coincidência irônica) e é sobre vários triângulos, quase quadriláteros, amorosos envolvendo várias pessoas de uma classe comercial abastada. Nanae é casada com Niwa, mas ama Ha, um amigo da família. Nanae também é amada por Taka, um jovem estudante que, como bom Don Juan, não deixa de “tirar uma casquinha” roubando beijos de todas as personagens femininas que cruzam seu caminho, entre elas, Aiko, parente de Nanae. Aiko, por sua vez, tem uma queda por Niwa, marido de Nanae.

As paixões e flertes não vão a lugar algum devido às convenções sociais e também porque Ha, que poderia tentar fazer com que Nanae se divorciasse, está em sérios apuros financeiros e perde toda a sua fortuna com a depressão. Outro fator que complica a situção é o fato de Nanae acertar um tiro acidental em Niwa durante uma caçada a javalis promovida pelo clube de tiro de que fazem parte. A culpa faz com que ela renuncie a se aproximar de Ha.

Os personagens são infelizes e suas vidas não parecem ir para lugar algum, eles estão mesmo “anestesiados” em um “Jardim adormecido”.


3 comentários:

Nanda Botelho disse...

Descobri o blog através da Fátima do Boa Baltazar!

Adoro ler, desde quando não sabia e fingia nos gibis...

Ultimamente tenho me dedicado mais aos livros que me ajudam no trabalho, sou psicoeduacadora e terapeuta holística.

Mas estou voltando a ler histórias, recomecei com Woody Allen com seu livro mais recente, Fora de Órbita, depois li Persuação da Jane Austen e agora estou lendo, Comer, Rezar, Amar de Elizabeth Gilbert estes para lazer e para o trabalho estou lendo Nadismo do Marcelo Bohrer.

Tenho uma seção no meu blog, onde comento livros, mas só de auto ajuda, pois meu blog é direcionado para o crescimento espiritual.

Vou vir sempre aqui para me informar sobre livros!

Abraços!

Victor Pompêo disse...

Triste, triste, triste que esse blog esteja parado há tanto tempo =(

Rodrigo disse...

Olá,

Estamos convidando pessoas que já comentaram sobre as obras de Haruki Murakami para participar da versão beta de um projeto acadêmico baseado no livro Kafka à Beira-mar. Trata-se de uma nova plataforma de compartilhamento de conteúdo digital na forma de "micro-narrativas". Caso tenha interesse, entre com contato, ok?

Att,

Rodrigo Leles - rodrigoleles.com@gmail.com