segunda-feira, maio 26, 2008

Die Verwandlung - Franz Kafka

Quem conhece meu outro blog sabe que ele não foi nomeado em homenagem ao escritor Franz Kafka, mas inspirado no título de um romance do escritor japonês Haruki Murakami.
Talvez decepcione algumas pessoas, mas tenho que confessar que Franz Kafka nunca foi um de meus escritores favoritos, li O Processo e achei aquela história angustiante e opressiva. Nunca fui além de algumas páginas de O Castelo e devo ter lido a Carta ao pai algum dia, mas não me lembro de nenhuma frase.
Die Verwandlung, ou A metamorfose, foi uma agradável surpresa. Resolvi ler a versão bilíngue, alemã-italiana, de O. e gostei bastante da história. Se há algo que admiro em Kafka é a simplicidade e objetividade de sua escrita, características que tornam as situações que ele narra ainda mais bizarras.
Ao contrário do que imaginava, Gregor Samsa, o personagem principal de A metamorfose, não se transformou em uma barata como li em alguns lugares no passado. O primeiro parágrafo diz claramente que Gregor Samsa acordou e descobriu que se transformara em um "inseto monstruoso", ponto.
Li quase tudo em alemão, às vezes dava um olhada na versão italiana, mas descobri que preciso melhorar muito meu vocabulário nessa última língua...

5 comentários:

Arthur disse...

Bem que eu poderia achar uma versão bilíngüe português-alemão. Quem sabe mein deutsch deixaria de ser tão kapput. :)

Karen disse...

Arthur, o meu alemão também ainda deixa muito a desejar... :)

miki w. disse...

hihi, karen, você também lê em italiano??? eu não sabia! ou eu deixei isso escapar, rs?

italiano é uma das línguas que ainda gostaria de aprender nessa vida!

engraçado... nunca pensei em ler kafka! aliás, pensando melhor, acho que nunca pensei muito em ler clássicos (que péssimo, não é mesmo?). mas acho que eu gostaria de começar com madame bovary =). quem sabe se eu me animar a incursionar por essas paradas, eu, um dia, leia algo de kafka também?

mas acho que vai demorar :D!

beijos!
miki

Karen disse...

Miki, eu estudo italiano há um ano e meio, mas vou parar assim que terminar o básico para me dedicar mais ao japonês. É uma língua gostosa de aprender e até bem fácil, há muitas palavras parecidas com o português e a gramática tem pontos muito parecidos com o francês.

Eu também não li Madame Bovary e tenho vontade. Nem sempre os clássicos me agradam, mas eles despertam minha curiosidade...rs

Leia A metamorfose, é divertido!

miki w. disse...

ai, o japonês... quem sabe eu tomo vergonha na cara (de verdade) e estudo com afinco?

obrigada pela dica, karen! se um dia eu for ler kafka, certamente vou começar por esse!

bjs, miki