sexta-feira, dezembro 28, 2007

Diary of a bad year - Coetzee

Coetzee veio para a Flip e leu trechos deste livro para o público. Não sei se o público gostou, pelo o que li, a recepção não foi lá muito calorosa.
O livro não é um romance, mas consiste de vários ensaios sobre as opiniões do autor sobre política, arte e de suas experiências como escritor. Cada página é divida em três pedaços, acima ficam os ensaios e abaixo está o "diário" propriamente dito. Um trecho é escrito pelo autor dos ensaios, o Sr. C, e o outro por Anya, uma garota que mora no mesmo prédio do autor e que ele contrata para datilografar os seus textos. O espaço destinado a Anya e ao Sr. C serve para que ambos expressem suas críticas aos ensaios da parte superior e dão um ar mais pessoal à obra.
A primeira parte do livro, aquela que trata mais de política e do mundo, é um pouco tediosa (como Anya mesmo diz ao autor), mas a segunda parte, composta de pequenos ensaios sobre o dia a dia e as experiências do autor, é quase confessional. Gostei bastante do livro, dá para confirmar que há muito de Coetzee em Elizabeth Costello, um tipo de alter ego do escritor, mas aqui ele fala em primeira pessoa. Talvez a única coisa um pouco desagradável seja ter que ler o ensaio inteiro e depois voltar para ler os dois pedaços abaixo dele, mas eles são curtos e rápidos. Eis um trecho:

"Leio o trabalho de outros escritores, leio as passagens de densa descrição que eles compõem com grande esmero e trabalho com o propósito de evocar espetáculos imaginários diante do olho interno, e meu coração vai a pique. Eu nunca fui muito bom em evocar o real, e tenho ainda menos estômago para a tarefa agora. A verdade é: eu nunca derivei muito prazer no mundo visível, não sinto com grande convicção a necessidade de recriá-lo com palavras."

Sobre a vida escrita

3 comentários:

zerozeroale disse...

Olá, cheguei até aqui googando pelo Haruki Murakami. Muito bom o blog, deu vontade de ler Coetzee, quem sabe quando eu cansar do Murakami, por enquanto já foram "Norwegian Wood", "Sputnik..., "South Border..., "Kafka... e "Dance..., e hoje comecei "A Wild Sheep...
Ah e estou lendo também "Haruki Murakami and the Music of Words." do Jay Rubin
É isso, já coloquei nos favoritos e aguardo novidades.
Até.

melodyfairy disse...

Olá!
Também cheguei aqui através do Murakami, por quem estou absolutamente apaixonada no momento!
Adorei seu blog e já está na minha lista de favoritos!
Não conheço Coetzee... Aliás, não conheço nada de literatura africana mas há muito tempo quero conhecer! Assim que meu "murakanismo" passar, vou procurar alguma coisa do Coetzee! =)

Karen disse...

Zerozero e melody fairy, obrigada pela visita! Também sou uma fã do Murakami. Fiquei intrigada com esse livro sobre o Murakami!
Sei que ele publicou um livro mais autobiográfico no Japão, espero que seja traduzido logo.
Quanto ao Coetzee, ele é um grande autor, suas histórias não são exatamente alegres, mas valem a pena.

Abraços,

Karen